Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

16/03/14

16 de Março de 1974 - 16 de Março de 2014, 40 anos!

O dia 16 de Março de 1974

 

Depois de terminada a especialidade de Radiotelegrafista no Regimento de Transmissões -  no Porto, recebo guia de marcha para me apresentar no Regimento de Infantaria 16, em Évora.  Chegados ao Quartel pela manhã, a porta de armas estava fechada só reabrindo ao final da tarde. Nessa madrugada, tropas do Regimento das Caldas da Rainha avançaram para Lisboa, mas o Governo de então estava informado e, militares leais ao Governo, interromperam a marcha às portas de Lisboa. Fracassou o golpe, foram presos os cabecilhas e enviados para o Forte da Trafaria. 

Pouco mais de um mês passou e, a revolução triunfou. O 25 de Abril devolveu ao povo a liberdade, o fim da guerra do ultramar/colonial, a democracia e mais direitos sindicais para operários e assalariados.

Mesmo com a descolonização a decorrer, ainda embarco em 10 de Junho para São Tomé e Principe. Regressei em Maio de 1975.

 

 



"Na madrugada de 16 de Março de 1974, um grupo de oficiais do Regimento de Infantaria 5, das Caldas da Rainha, prendeu o comandante e fez sair uma coluna de 13 viaturas, com uma centena de soldados, que marchou sobre Lisboa, sob o comando do capitão Piedade Faria. Já às portas da capital, a coluna recebeu ordens para regressar, pois a chefia do movimento tivera informações de que o governo de Marcelo Caetano reunira forças mais poderosas para o defender. Os revoltosos regressaram ao quartel das Caldas, que foi cercado. Após várias horas de negociações, os sublevados renderam-se e o regime divulgou uma nota oficiosa com um título tranquilizador:«Reina a ordem em todo o país». Como a censura proibiu os comentários ao golpe, o jornalista Eugénio Alves recorreu a um truque para se referir aos acontecimentos no vespertino  República, aproveitando o jogo Sporting-F.C.Porto (2-0), disputado no dia 17 em Alvalade:«Os muitos nortenhos que no fim-de-semana avançaram sobre Lisboa, sonhando com a vitória, acabaram por se retirar, desiludidos com a derrota. O adversário da capital, mais bem apetrechado (sobretudo bem informado da sua estratégia), fez abortar os intentos dos homens do Norte. Mas parafraseando um astuto comandante, perdeu-se uma batalha mas não se perdeu a guerra.»
O golpe das Caldas foi desencadeado pela demissão, na véspera, dos dois generais mais prestigiados do exército - Spínola e Costa Gomes -, por se terem recusado a participar na manifestação de vassalagem dos altos comandos militares ao chefe do governo, que ficou conhecida como a «brigada do reumático». O «16 de Março», que teve como protagonistas principais os majores Manuel Monje (hoje general e governador civil de Beja) e Casanova Ferreira, foi o ensaio geral para o golpe de 25 de Abril, um mês depois, que derrubou o regime e abriu caminho à instauração da democracia" T; J.F.

Notícias Magazine de 12 de Março de 2011-Revista do Diário de Notícias

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.