Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Abril 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Pesquisar

 


As Hortas Urbanas

Quarta-feira, 30.04.14
Nesta horta em Almada podem colher-se alfaces, favas e couve galega
Aqui  há favas , batatas e couve galega

O fenómeno das hortas urbanas surgiu nos países do norte da Europa, durante a segunda metade do século XIX, como reação à diminuição dos espaços verdes na sequência da crescente industrialização e urbanização dos núcleos populacionais. Na Alemanha existem hortas urbanas desde 1864, ano em que se criou a primeira associação (Schreberverein), em Leipzig, prática que conheceu um novo incremento no rescaldo das duas grandes guerras do século XX, assumindo-se, então como um verdadeiro movimento social. Na Dinamarca, o país europeu com a maior percentagem de hortas urbanas, esta tradição remonta ao século XVIII.

Atualmente é uma prática corrente a nível internacional, caso de Los Angeles, Chicago, Londres e Sampetersburgo. Na Holanda, 33% da produção “verde” sai das grandes cidades.

Entre nós, a tradição de coexistência de espaços agrícolas no interior das cidades nunca foi completamente abandonada e Lisboa, Coimbra e Porto, entre outras cidades, têm atualmente projetos de sucesso de hortas urbanas, com especial ênfase na agricultura biológica. O Arquiteto Paisagista Gonçalo Ribeiro Telles tem sido um acérrimo defensor da prática da agricultura urbana como parte integrante do novo conceito de cidade, onde a agricultura de pequena dimensão joga um papel fundamental na redução da dependência alimentar do exterior.

Fonte:http://www.cm-funchal.pt/ambiente

 

Estas imagens foram obtidas na minha zona de residência e, quase todas, são trabalhadas por cidadãos caboverdianos. Para alguns, será o chamamento às origens, a saudade da terra,  o ocupar o tempo livre ou o queimar de calorias, mas para muitos, é com certeza, uma ajuda ao magro orçamento familiar; O desemprego, o trabalho precário e os baixos salários têm contribuído para o grande aumento destas hortas urbanas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 22:18

Recordar a excursão da filarmónica a terras de Seia e Oliveira em 1931

Terça-feira, 29.04.14


A Comarca de Arganil na edição de 20 de Março de 1931, publicava esta reportagem da excursão que "a filamónica torroselense fez a terras dos concelhos de Seia e Oliveira do Hospital".

Não havia estradas nem transportes como agora temos; talvez por isso,  "a partida teve lugar manhã cedo, percorrendo a nossa excelente filarmónica  - com o seu estandarte ao centro - as ruas desta localidade tocando um vibrante ordinánio, após o que se pôs em marcha para a sua viagem".

A  algumas localidades do concelho de Oliveira não foi possível chegar, " em virtude do mau tempo e por os ramais para essas localidades se acharem em péssimo estado".

(...) O correspondente do jornal fecha esta notícia com "os nossos parabéns à direcção da filarmónica e a todos os membros da mesma, especializando o seu compelentissimo mestre".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 14:59

Recordações da malta de 72

Segunda-feira, 28.04.14


Alguns dos jovens que em 1972 se apresentaram à inspecção militar.  A inspecção foi realizada no antigo quartel dos bombeiros de Seia e, o almoço, num pequeno restaurante próximo. Todos foram considerados aptos para o serviço militar e, alguns de nós, ainda foram até África. Alguns, poucos, ainda combateram na guerra, outros, foram apenas conhecer um pouco daqueles imensos territórios. Felizmente, aconteceu o 25 de Abril, a guerra acabou e o país  mudou... para melhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 10:15

Curiosidades...

Domingo, 27.04.14

A Comarca de Arganil, 1 de Agosto de 1944

Os torroselenses com 80, 90 anos de idade,  devem ter conhecido este professor que exerceu o Magistério Primário na nossa terra.

Não sei  de onde era natural, mas em 1910,  estava em Torroselo conforme se pode confirmar no jornal "O Bohemio" que se publicou em Torroselo, de Fevereiro  a Setembro de 1910. Apenas se publicaram sete números. O prof. Gil Figueira (director)  e Francisco Mendes Póvoas eram os proprietários desta "publicação mensal bohemia celibatária"

A Comarca de Arganil, 26 de Setembro de 1944
Em 1944, foi transferido de São Gião para Torroselo, o prof. Luíz Gonzaga Alves Martins.  Veio substituir o prof. Gil Figueira que se reformou no mesmo ano. O prof. Gonzaga desempenhou vários cargos de grande importância na nossa terra; ajudante do registo civil, presidente da junta de freguesia, dirigente da Casa do Povo, dirigente da Liga Herminista, comissão fabriqueira da paróquia, etc. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 14:24

40 anos do 25 de Abril - Abril é sempre novo! Abril é sempre povo!

Quinta-feira, 24.04.14


Quartel do Regimento de Infantaria 16 em Évora. (Foto da net) 

Há 40 anos estava aqui e, no dia 25, junto a Arraiolos com a minha Companhia sem saber do que se passava. Só pela final da tarde tivemos conhecimento da revolta militar em todo o país. Ao fim do dia retiramos em direção a Évora para cercar o Quartel General. Só após o cerco, o Governador  da Região Militar de Évora se rendeu. Depois, depois foi a festa, e o regresso ao quartel...

Tempo ainda para ser mobilizado para São Tomé e Princípe e, participar aí, na continuação dos festejos da Liberdade.




O povo de São Tomé  a festejar a nossa revolução




Cartaz de apoio ao fim do colonialismo promovido pelo MLSTP




Chegada a São Tomé - vindos do Gabão, dos dirigentes do MLSTP




Cartaz de apoio à independência de São Tomé e Principe




A criança a chorar perante o olhar da mãe



Sempre tive muito carinho pelas crianças. As imagens não mentem...




Estes, são alguns dos melhores amigos da vida militar em São Tomé. Quase todos da Arma de Transmissões




Estamos a festejar  o aniversário de um amigo. O 4º a contar da esquerda é o meu amigo Vergílio, de Várzea. Foi para o Canadá e, faz muitos anos, que não estamos juntos.





Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 14:04

O Museu Rural e o Pelourinho de Torroselo

Quarta-feira, 23.04.14


O Museu Rural e Etnográfico de Torroselo foi inaugurado em 17 de Outubro de 2004, pelo Governador Civil da Guarda, Dr. Joaquim Lacerda, estando presentes o presidente da Câmara Municipal de Seia, Eduardo Brito, e Joaquim Pimentel, presidente da Junta de Freguesia de Torroselo.




O Pelourinho de Torroselo é do século XVI e deve ter sido construído logo após o recebimento do foral dado por D. Manuel I.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 10:12

Festa de S. Bento, Torroselo 2014

Terça-feira, 22.04.14


Padre Nuno, pároco de Torroselo, a presidir à Missa em Honra de S. Bento

Padre Luciano, da Diocese da Guarda




Final da Missa e,  início da Procissão para a Igreja Paroquial




A Banda Estrela D'Alva





Torroselo festejou mais uma festa em Honra de S. Bento. Foram muitos os torroselenses que marcaram presença  na nossa aldeia. É sempre com uma grande alegria que revemos bons amigos que, dispersos pelo país e estrangeiro, regressam sempre à  terra que os viu nascer.


Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 18:02

Bodas de prata sacerdotais do rev. dr. António Alves de Campos e inauguração da Capela de N.ª S.ª de Fátima

Quarta-feira, 16.04.14





A Comarca de Arganil edição de 31 de Agosto de 1972, noticiava em primeira página, "Revestiram-se de grande brilhantismo as homenagens ao rev. dr. António Alves de Campos por motivo das suas bodas de prata sacerdotais".

Por iniciativa deste ilustre conterraneo foi construida na Cruz Alta,  a Capela de Nossa Senhra de Fátima. A imagem que acompanha este apontamento histórico foi obtida junto da escola primária de Torroselo, no dia da sua inauguração. De Lisboa,  e para participar nestas homenagens, saiu um autocarro com cerca de 50 torroselenses

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 09:24

A Banda Torroselense no piquenique de Lisboa em 1977

Terça-feira, 15.04.14

A Comarca de Arganil na edição de 13 de Agosto de 1977, publicava as contas do piquenique dos torroselenses em Lisboa. A organização foi da Banda Estrela-d’alva e da comissão da banda em Lisboa. É sempre bom recordar esta, e outras iniciativas que em Lisboa se realizavam para apoiar financeiramente a nossa filarmónica. Mas, e não menos importante, era o convívio e a confraternização entre conterrâneos que há muito não se encontravam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 11:36

Torroselo na Gazeta de Coimbra

Segunda-feira, 14.04.14



"Reina aqui grande entusiasmo, pela primeira excursão que a delegação em Coimbra do Grupo Torroselense Estrela D'alva, tenciona levar a efeito no próximo dia 26 de Maio, à magestosa Serra da Estrela". (...)

A notícia vem publicada na Gazeta de Coimbra, de 25 de Maio de 1929, enviada pelo correspondente deste jornal em Torroselo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 10:09


Comentários recentes






subscrever feeds



Pág. 1/2