Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

30/06/14

A Sic na Feira Medieval de Torroselo

A Sic esteve presente na 1ª Feira Medieval de Torroselo. Hoje, transmitiu no Jornal das 13 Horas, uma interessante reportagem que deve ter sido do agrado dos torroselenses e amigos da nossa terra. Não me foi possível estar presente fisicamente, mas o meu pensamento esteve lá.

Captei estas imagens da peça que a Sic apresentou e, aqui ficam para memória futura. A qualidade não é a melhor, mas sempre dá para matar a saudade de quem está longe.

30/06/14

Câmara Municipal de Seia Homenageia Fernando Mendes, antigo internacional de futebol

O jornal "Torre do Selo" avança na edição de Junho, que a "Câmara Municipal de Seia vai homenagear Fernando Mendes, antigo futebolista do Sporting e da Selecção Nacional". A homenagem tem lugar no próximo dia 3 de Julho, feriado municipal.

Fernando Mendes, nasceu em Torroselo, mas cedo partiu com os seus pais para Lisboa. Não esqueceu a terra que lhe serviu de berço e, aqui mandou construir uma moradia na Cruz Alta, junto ao monumento à Criança.

Foram seus pais José Caetano Mendes e D. Palmira Mamede Mendes. É irmão do Dr. António Mamede Mendes e de Teresa Mamede Mendes, já falecida.

(fotos da net)
27/06/14

Figuras Ilustres de Seia - Capitão António Dias

A Liga dos Combatentes homenageou no cemitério de Seia, o Sr.Capitão António Dias, ilustre senense e combatente na 1ª Grande Guerra. Várias personalidades usaram da palavra de entre os quais, o Prof. Mendes Póvoas, que " enalteceu o espírito bairrista e o devotado amor  do Capitão Dias à sua terra e região".

(...) O dr. António Castro Aragão " realçou o sentimento de lealdade e o sentido humano que caracterizaram as atitudes do ilustre oficial, (...) e o espírito de tolerância  que estavam na base de todos os actos da sua vida".

O vice-presidente da Câmara Municipal, Sr. Luís de Albuquerque Pimentel, em nome da edilidade, "aludiu às elevadas qualidades do Capitão Dias - que também foi presidente da Câmara Municipal de Seia -, e exortou a assistência a sentir, (...) o mesmo patriotismo, e o mesmo afecto à terra que lhe foi berço (...).

Luís Ferreira Matias, director e proprietário do jornal "A Voz da Serra", falou em nome da família do Capitão Dias, encerrando a cerimónia agradecendo "a homenagem  que acabara de ser prestada à memória do saudoso senense".

A Comarca de Arganil, 26 de Setembro de 1960

 

26/06/14

O regresso dos emigrantes

A Vida Mundial na edição de 26 de Dezembro de 1969 publicou uma extensa reportagem sobre a emigração portuguesa. Uma realidade que se mantém, mas agora com homens e mulheres qualificados que partem, sem esperança de regressar. Nos anos 60 do século passado a emigração portuguesa seguia para a Europa e, era constituída maioritariamente por pessoas do campo com pouca escolaridade ou formação profissional. Hoje, partem para o Mundo, e são enfermeiros, professores, médicos, arquitectos e outras profissões altamente qualificadas.

“Nos finais dos anos 50 e 60, “pelo menos 600.000 pessoas abandonaram Portugal (...). A Europa continua a ser a grande vocação deste País, pelo menos a dos seus humildes habitantes, que partem à procura de pão menos árduo, ou só de pão (alguns) ou, apenas de um sonho. Sim, porque uma vida que permite o sonho já começa a valer a pena ser vivida...

(...) Regressam pelo Natal. Grande rebanho sem pastor que freta comboios e paga os bilhetes de primeira classe com o produto do aluguer dos braços.

(...) Entre os que escolhem a quadra do Natal e Ano novo para vir a Portugal, há dois distintos: os que, trabalhando na construção civil e na agricultura, podem permanecer mais tempo, geralmente entre três a quatro meses, e os que estão empregados em fábricas com direito a um mês de férias pagas”. (...)

Excelente reportagem da Vida Mundial que, contornando a Censura, escrevia, que “ partem à procura de pão menos árduo, ou só de pão (alguns) ou apenas de um sonho”.

50 anos depois, a emigração continua a ser um sonho para uns, um pesadelo para outros que, no seu País, não conseguem arranjar meios de subsistência para si e para a  família. Até quando?

Entretanto, nos últimos 40 anos, Portugal tem menos 800.000 crianças!

 

Bibliografia consultada

Vida Mundial, de 26-12-1969

25/06/14

Homenagem em Vide a uma antiga professora





A Comarca de Arganil de 26 de Setembro de 1959


A homenageada, D. Guiomar de Almeida Santos, era mãe do Dr. António Almeida Santos, antigo presidente da Assembleia da República, ministro em vários governos do partido socialista e, até à pouco tempo, presidente do mesmo partido. Nesta homenagem, de entre as várias personalidades presentes, encontrava-se o Dr. José Maria da Costa Brandão, filho ilustre de Torroselo.
24/06/14

O Agravamento Do Estado Do Prof. Salazar

A revista Vida Mundial noticiava na edição de 20 de Setembro de 1968, que “ no dia 18, quarta-feira passada, chegou a Lisboa o eminente neurologista americano Huston  Merrit, do Instituto Neurológico de Nova Iorque, que nessa mesma manhã se reuniu com a equipa médica  assistente do prof. Oliveira Salazar, observando imediatamente o paciente.

(...) O prof. Oliveira Salazar, de 79 anos, entrava num período decisivo de luta com a morte. Em face da dramática situação, o Presidente da República, usando as prerrogativas que a lei lhe concede, convocou para o dia seguinte, 17, no Palácio de Belém, a reunião do Conselho de Estado”.

Oliveira Salazar, viria a falecer em 27 de Julho de 1970, mas sem saber que tinha sido substituído pelo prof. Marcelo Caetano, em 27 de Setembro de 1968. Marcelo Caetano foi o último chefe de governo do Estado Novo. Com a revolução do 25 de Abril, foi destituído e partiu para o exilio, no Brasil, onde viria a falecer em 26 de Outubro de 1980.

Nesta mesma edição da Vida Mundial, respiguei estes anúncios que, a maioria dos leitores, não chegou a conhecer.

A cerveja Skol é de origem dinamarquesa e era fabricada em Portugal pela Central de Cervejas nos anos 60, sob licença da Carlsberg.

A Cuca, era de Angola, mas fabricada por uma empresa filial da Central de Cervejas. Com a Independência de Angola, a empresa foi nacionalizada em 26 de Maio de 1976.

Revista Vida Mundial, de 20 de Setembro de 1968
A Cerveja Skol fabricou-se em Portugal nos anos 60
Os mapas de estradas, "útil para excursões, automobilistas, ciclistas, campistas". Ainda não se sonhava com o GPS!
A Cerveja Cuca, a melhor cerveja de Angola também se vendia em Portugal, ou na Metrópole, como então se dizia.
Fotocopias... "com rapidez, perfeição e discrição" na sucursal do jornal O Século, no Rossio, nº 23 em Lisboa.
20/06/14

Festa da Irmandade de Santo António de Torroselo

Foi no passado dia 15 de Junho de 2014 que a Irmandade de Santo António realizou a sua festa, com um programa simples mas cheio de fé.

Pelas 15h realizou-se a Eucaristia na Igreja Matriz de Torroselo, presidida pelo nosso pároco

Pe. Nuno Maria Almeida Silva, onde a intenção foi rezar pelos irmãos falecidos e pelos que ainda fazem parte desta nossa querida Irmandade, onde se invocou que tenhamos um espírito de fé, esperança e paz seguindo o exemplo de Santo António. Foi uma cerimónia muito rica, onde se falou dos milagres do nosso Santo que intitula a nossa Irmandade, como um milagre que foi a público que Ele realizou na nossa paróquia e localidade de Torroselo.

Neste espírito de fé foi benzida uma imagem de Santo António que é propriedade da Irmandade que foi oferta da Agência Funerária Brito, Lda. de Oliveira do Hospital. De seguida foi benzido o pão de Santo António, que foi distribuído por toda a comunidade que participou na celebração.

Terminada a celebração da Eucaristia realizou-se uma procissão ao cemitério onde se rezou por todos os irmãos falecidos da Irmandade e onde foi depositada na pedra uma côroa de flores oferta da Florista Brito de Oliveira do Hospital. Terminada a oração e homenagem a procissão regressou a Igreja Matriz de Torroselo onde foi dada a bênção final.

 

A imagem de Santo António, posteriormente irá ser colocada na Capela de S. Bento de Torroselo.

 

Com a mesma evocação que foi dita durante a procissão: Santo António – rogai por nós.

 Texto escrito por:

João Pedro Garcia Santos Ferreira

 

20/06/14

Seia celebra o São João com as tradicionais Marchas Populares

Marchas Populares desfilam em noite de S. João

A 23 de junho, Seia celebra o S. João com as tradicionais Marchas Populares, uma iniciativa promovida pela Câmara e organizada pela comunidade.

Este ano serão seis as marchas a sair à rua, respetivamente o Jardim de Infância de Seia, o Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia, as marchas de São Romão, Torroselo, Travancinha e Loriga.

Meses de trabalho e empenho são apresentados nesta noite. O ponto de encontro é o largo da Câmara, às 20:30h, local onde são recebidas pelo Presidente da Câmara Municipal de Seia, Carlos Filipe Camelo. Inicia-se depois o desfile pelas ruas da cidade, até alcançarem o palco do Anfiteatro Municipal para a atuação principal, com a apresentação das coreografias e cantares.

E, como a noite de S. João é de festa, não faltarão os pitéus típicos da época, no parque municipal, a partir das 17h e pela noite dentro, um contributo das marchas participantes, com barraquinhas de comida (sardinha, febras, entre outros) e o simbólico manjerico.

Com o intuito de mostrar e valorizar todo o trabalho criativo e “bairrista” de uma comunidade, o Município de Seia lançou o desafio ao comércio senense para promover o trabalho das diversas marchas nas suas montras, dando a conhecer à comunidade a tradição das marchas populares em Seia através de uma recolha do trabalho (fatos e adereços) efetuado pelas marchas populares ao longo das suas participações. Aderindo de forma inequívoca, um pouco por toda a cidade são visíveis, desde o início do mês, alguns dos trajes das marchas que participaram ao longo dos anos no evento.

 

Fonte:http://www.cm-seia.pt/

18/06/14

Grémio Regionalista da Comarca de Arganil - Festa de Aniversário




Da Comarca de Arganil de 19 de Dezembro de 1930, retirei este apontamento referente ao 1º aniversário do Grémio Arganilense, actual Casa da Comarca de Arganil.

A Casa da Comarca de Arganil é uma das mais dinâmicas Casas Regionais em Lisboa. Situada na Rua da Fé, 23, 1º   é considerada a "mãe do regionalismo arganilense". Praticamente todas as colectividades do concelho, têm a sua sede nesta Casa. E, são muitas em Lisboa, as colectividades arganilenses, algumas delas com bastante actividade e dinamismo.

Algumas das aldeias da região de Arganil devem, a estas Comissões ou Ligas de Melhoramentos, muitos dos equipamentos sociais  que possuem. Através de peditórios, festas, donativos generosos de alguns beneméritos, conseguiram  - quando muitos não pensavam vir a ter - , a água ao domicílio, escolas, ruas calcetadas, fontenários, etc.. Isto, nos anos 40, 50, e 60 do século passado.

Francisco Mendes Póvoas, dedicado regionalista, esteve presente na qualidade de dirigente do Grémio Beirão - actual Casa das Beiras - , redactor de o "Beirão" e amigo pessoal de alguns dirigentes da instituíção aniversariante.







17/06/14

Programa de ocupação de tempos livres “Julho em Férias”

O Município de Seia vai promover, de 30 de junho a 11 de julho, mais uma edição do “Julho em Férias”, programa de ocupação de tempos livres destinado a crianças e jovens do concelho com idades compreendidas entre os 6 e os 15 anos.

A primeira semana do Julho em Férias tem como destinatários crianças dos 6 aos 11 anos e contempla a realização, das 9h às 17:30h, de um conjunto de atividades lúdicas, desportivas e culturais no Parque e Piscina Municipal, um dia de passeio no concelho, nomeadamente a Vide, Loriga e Alvoco da Serra, estando ainda previsto o acampamento, de quinta para sexta-feira, no Parque de Campismo Sra. dos Verdes.

A segunda semana destina-se a jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 15 anos e, para além das atividades lúdicas no Parque e Piscina Municipal e do passeio no concelho, prevê um acampamento de quarta até sexta-feira no Parque de Campismo do Vale do Rossim.

As inscrições encontram-se limitadas a um máximo de 45 participantes por semana e têm um valor associado de 80€ (1ª semana) e 100€ (2ª semana), sendo que os portadores do Cartão Jovem Municipal usufruem de 50% de desconto, o que perfaz 40€ e 50€, respetivamente para a primeira e segunda semana. O custo das inscrições inclui almoço diário, transporte, alojamento, jantar no acampamento e seguro nas atividades.

Os interessados podem inscrever-se na Câmara Municipal de Seia, na Divisão Sociocultural (telefone: 238 310 237), até ao dia 27 de junho.

 

Fonte: http://www.cm-seia.pt

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.