Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Julho 2014

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


Recordar a imprensa regional de Seia

Segunda-feira, 28.07.14

 

A Civitatem Scena...

A sede do concelho mostrava com garbo, da esplanada do Castelo, as altivas torres de granito enegrecido que dominam a encosta. O renovado da sua arquitectura começava a denunciar-se. Era-nos sempre grato visitar Seia e isso frisámos ao Rodrigues.

Desde há longo tempo que o concelho dormitava, era um feudo da “política caciqueira”, que apenas despertava de anos a anos, ao cheiro do “carneiro com batatas e do tinto”, e ao rasgar de algum ramal como preparativo da caça ao voto. A instrução era privilégio dos ricos, mal assomando aos ouvidos dos remediados.

O padre, fanático ou manhoso, era o proprietário – mor das populações, pois que o professor primário e o potentado das geiras ainda estavam tanto ou quanto sob a suzerania dita religiosa. O cavador, ferido muitas vezes pela guerra clerical na sua honra de pai extremoso, nem sequer podia despedir da alma angustiada uma palavra de Justificado protesto. De vez em quando, um vago eco da Imprensa rumorejava: era a nota variada do “Correio de Seia”.

Passaram-se anos nisto. Um dia, galhofeiro e atrevido, aparecia em Torroselo “ O Boémio”. “Folha de alface” como os senenses lhe chamavam, foi o insecto que lançou no concelho a borbulha da imprensa local. Pequenino como era, deu contudo origem a espantos, parece que a sobressaltos...

A breve trecho publicava-se o “Noticias de Seia”. A sua tendência era progressiva e nessa folha começavam de definir-se princípios e de criar-se aspirações. Mas... arrebentou, com grande gáudio do “Correio”, que mais tarde se converteu em a “Fraternidade”, órgão político.

Acabavam de evaporar-se os últimos suores do “Notícias” quando surgiu o “Trabalho”.

Estava definitivamente criada em Seia a necessidade do periódico local.

“O Trabalho”! Ora aqui tens um jornalzinho que muito fez a Seia. Foi nele que primeiramente se patenteou a energia combativa e moralizadora da rapaziada senense e a minha fraca propaganda doutrinária. É bom acentuar que até à aparição de “O Trabalho” mal se ouvia falar em República na comarca. O mau católico aninhava-se em quási todos os lares e a fé monárquica sustentava-se pelo Preconceito. Pois a ideia do Socialismo um semestre depois, captava as simpatias de muitos.

Fôra lançada a semente. A mocidade senense animava-se ante as scintilações do Progresso.

Mas... estoirou também  “O Trabalho”, como estoiraram o “Seia Nova” e a “Folha de Seia”, apesar de serem jornais com sólidas bases, escoradas na política e dirigidas por homens já assentes em lugares definidos.

Seia tem hoje duas folhas, ambas sustentadas pelos novos: - o “Alma Nova” semanário republicano e de livre crítica, e a “Voz da Serra”, sucessora do “Seia Fraternal” e “trimensário defensor dos interesses do concelho e de propaganda da região”.

Mas mais que um jornal, a “Havaneza” dos srs. Ribeiro Liz, faz uma propaganda tão intensa e inteligente, que se pode considerar um verdadeiro “Museu da Serra da Estrela”. Por meio de postais ilustrados, fotografias, anúncios, cartazes, jornais, pela palavra, por todos os meios enfim, ao seu alcance, pai e filhos parecem desafiados em fazer a apologia da Serra da Estrela. Se eles até têem como marca registada a “Cabeça da Velha”...É uma justiça que o concelho tem de lhes reconhecer.

Depois a “Havaneza” é um estabelecimento completo, com apertadas relações com a civilização, uma espécie de “Armazéns Grandela & C.ª” de Seia..., salvo um tanto, a atenção cativante com que os “caixeiros” serve o freguês, que é mais beiroa...

 

Fonte: Entre Serras...Herminismo, Francisco Mendes Póvoas, Lisboa, Julho de 1926

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 13:57

Bem-vindos os emigrantes! Boas férias para todos!

Sábado, 26.07.14







No Luxemburgo, vivem e trabalham muitos portugueses. Cerca de 16% da população luxemburguesa é de origem portuguesa. Estas imagens são da cidade capital, Luxemburgo. Ruas e jardins impecavelmente limpos, sem vandalismo ou sinal dele, edifícios e equipamentos sociais livres de "grafiteis", uma cidade que dá gosto conhecer e divulgar. Por todas as ruas, transportes públicos, lojas comerciais, cafés, etc., se ouve falar a língua de Camões.

Aproxima-se Agosto, e com ele, as férias de milhares de emigrantes portugueses deste e de outros países. Sejam bem-vindos os nossos emigrantes!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por António Madeira às 17:39

Galardões qualificam praias fluviais do concelho

Sexta-feira, 25.07.14

Galardões qualificam praias fluviais do concelho

As Praias Fluviais de Lapa dos Dinheiros e Vila Cova à Coelheira ostentam, pelo primeiro ano, os galardões de Praia Acessível e Loriga renova a Bandeira Azul e de qualidade de ouro.

Localizadas em pleno Parque Natural da Serra da Estrela, as praias de Lapa dos Dinheiros, Loriga e Vila Cova à Coelheira confirmam a sua singularidade, ostentando galardões diferenciadores no panorama regional.

A praia de Loriga distingue-se pela particularidade de ser a única praia portuguesa situada num vale glaciário e pela excelente qualidade de água, comprovada pela atribuição das Bandeiras Azul e de Ouro, hasteadas este domingo. A "Bandeira Azul" é um instrumento de distinção atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), atribuída anualmente às praias e portos de recreio que cumpram um conjunto de critérios de natureza ambiental, de segurança e conforto dos utentes e de informação e sensibilização ambiental. No que diz respeito ao galardão de ouro, da responsabilidade da Quercus, a praia tem de ter, durante cinco anos consecutivos, a classificação máxima na qualidade da água, que é o caso de Loriga.

Localizada na margem esquerda do rio Alva, a praia fluvial de Vila Cova à Coelheira situa-se num local com elevada qualidade paisagística, junto à linha de água, cuja beleza e características naturais do local potenciam a utilização do espaço como zona balnear, lazer e recreio. Esta praia hasteou este domingo, pelo primeiro ano, a Bandeira Acessível, classificação que pressupõe o cumprimento de um conjunto de regras que viabilizam a sua utilização e desfrute, com equidade, dignidade, segurança, conforto e a maior autonomia possível, por todas as pessoas, independentemente da sua idade, de possíveis dificuldades de locomoção, ou de outras incapacidades que condicionem a sua mobilidade.

À semelhança de Vila Cova à Coelheira, a praia fluvial de Lapa dos Dinheiros também ostenta, pela primeira vez, a bandeira Acessível. Situada em plena ribeira da Caniça, a praia diferencia-se pelo enquadramento harmonioso com a paisagem de montanha, dominada pelo souto da Lapa e imponentes afloramentos graníticos.

Estas praias, em conjunto com Sandomil, que também reúne as condições ideais de uma praia fluvial, muito embora este ano não exponha nenhuma bandeira, compõem a rede de praias fluviais do concelho de Seia, uma estratégia turística de valorização das potencialidades do território, resultante do investimento municipal realizado em anos anteriores, em estreita colaboração com as juntas de freguesia.

Para o Presidente da Câmara, Carlos Filipe Camelo, a rede de praias “em funcionamento, confere maior atratividade ao nosso território, privilegiando aqueles que nos visitam nesta altura com a possibilidade de desfrutar de praias com características diversificadas e detentoras de uma beleza natural única, beneficiando por sua vez a própria economia local”.

Fonte:http://www.cm-seia.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 09:39

Convívio reuniu 1300 séniores no Santuário de Santa Eufêmia

Quarta-feira, 23.07.14

Convívio reuniu 1300 séniores no Santuário de Santa Eufêmia

O Santuário de Santa Eufêmia, em Paranhos da Beira, foi palco, no passado dia 18 de julho, do convívio municipal dedicado aos idosos e pensionistas do concelho de Seia, promovido pela Câmara Municipal de Seia.

O convívio contou com a participação de aproximadamente 1300 mil seniores das várias freguesias do concelho, bem como utentes e colaboradores de instituições de solidariedade social, membros e presidentes de juntas e o executivo municipal.

Com um programa cultural diversificado, a manhã teve início com um momento de dramatização pelo Grupo Senna em Palco, seguido do desfile das Marchas de São Romão, Torroselo e do Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia de Seia e animação com o Grupo de Bombos de Vila Nova de Tázem. Pelas 11h, decorreu a celebração da eucaristia por D. Manuel Felício, bispo da Guarda e às 12:30h foi servido o almoço. 
A animação teve continuidade durante a tarde com o Grupo de Cantares “Balancé da Cabeça”, o Rancho Folclórico de Paranhos da Beira, o Grupo de Concertinas do Rancho Folclórico de Paranhos da Beira, Grupo de Concertinas da Terra à Serra e um bailarico.

Para os seniores esta é uma oportunidade de encontro, partilha e convívio concelhio, sendo este o momento anual de reencontro entre populações. Para além desta vertente, o facto de o convívio este ano se realizar no concelho, é um meio de dar a conhecer o património do concelho, que no caso do Santuário de Santa Eufêmia, para além da componente religiosa, muito impressionou os participantes pela sua grandiosidade e beleza.

Fonte: http://www.cm-seia.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 09:09

Torroselo na Gazeta de Coimbra, 11 de Setembro 1928

Terça-feira, 22.07.14


Em 1928, Torroselo tinha uma grande procura de "veraneantes de Coimbra e Lisboa, que escolhiam a nossa terra para passar as férias.

Muita desta escolha pela nossa terra deve-se ao "jornalista regional, F. Mendes Póvoas que tem feito grande propaganda da Serra da Estrela".

Por haver muitos veraneantes "há uma grande dificuldade em arrendar uma  casa, pedindo os seus proprietários rendas aproximadas às mais exploradas estâncias de Verão.

(...)A Serra vai sendo a preferida para repouso dos que labutam dia a dia nas cidades como Coimbra e Lisboa".

Naquela época longinqua, a colónia torroselense em Coimbra era muito significativa, como se pode confirmar nesta notícia da Gazeta, que menciona os nomes de imensas famílias  a passar as férias de Verão.


Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 17:11

Oliveira do Hospital prepara-se para a ExpOH – Feira Regional

Segunda-feira, 21.07.14

Nesta quinta edição do certame, a organização quer superar o número de visitantes do ano passado, que atingiram as 42 mil, bem como o número de expositores que pretendem cifrar nas duas centenas e que está praticamente alcançado.

 

 

Numa organização conjunta entre o Município de Oliveira do Hospital e a ADI – Agência de Desenvolvimento Integrado de Tábua e Oliveira do Hospital, esta é uma “feira consolidada, que atingiu um grau de maturidade e que tem lugar na agenda dos eventos de promoção e dinamização da atividade económica da região centro”.

 

 

Como explicou o presidente da ADI, José Francisco Rolo, a ExpOH está delineada para “dar centralidade a Oliveira do Hospital e visibilidade aos agentes económicos e sociais” e vai proporcionar à região “um programa diversificado” assente na “componente musical, gastronómica e de mostra de atividades económicas”.

 

 

O vice-presidente da autarquia destaca também a centralidade geográfica do certame em relação aos distritos de Coimbra, Viseu e Guarda e desafia a região a “centrar os olhares em Oliveira do Hospital” entre os dias 26 de julho e 3 de agosto.

 

 

O Parque do Mandanelho, palco desta grande feira regional, é o grande “ponto de encontro da região” onde a animação é diversificada constituindo uma grande montra das atividades económicas, sem esquecer a economia social e as entidades institucionais.

 

 

Uma ExpOH delineada para “abrir janelas de oportunidade de negócio”, como acrescentou José Francisco Rolo que explicou terem sido aplicados critérios de eficiência financeira porque “queremos fazê-la crescer sem implicar mais gastos. Queremos uma feira sustentável”.

 

 

Na edição de 2014, o cartaz oferece música para todos os gostos, desde o fado aos artistas populares Quim Barreiros e Gabriell, passando por grupos como 3 Marias, Alta Frequência e Função Pública.

 

 

No palco principal voltam a estar em destaque os concorrentes que vão disputar a final do concurso concelhio Soltem Talentos, que este ano é apadrinhado pela finalista do Factor X, Sara Ribeiro.

 

 

No dia inaugural está garantido um espetáculo de world music, dança e fogo com o senegalês Thio Mbaye a que se segue a presença de One Vision, tributo aos Queen.

 

 

O cartaz foi apresentado pela vereadora da Cultura, Graça Silva que além da Expo Social – mostra das entidades da economia social do concelho – destacou também a programação cultural do Palco 2, por onde irão passar vários grupos, bandas e músicos a solo do concelho.

 

 

A aposta na prata da casa tem vindo a ser reforçada ano após ano, para animar a zona da restauração. “Estão reunidas as condições para termos grandes momentos e uma diversidade de espetáculos”, garante Graça Silva que desde já, convida o público “para que visite e usufrua de todas as componentes desta feira regional de Oliveira do Hospital”.

 

 

Satisfeitos com a forma como tem sido organizada, o desenho da feira não apresentará grandes modificações, como afirmou Francisco Rodrigues que adianta o reforço do setor institucional uma vez que várias entidades da região “fazem questão de estar presentes” porque reconhecem que esta é uma das duas grandes feiras promovidas atualmente no distrito.

 

 

Cresceu também a procura por parte dos expositores do comércio, industria e serviços, os setores que geram riqueza e emprego e que querem estar na ExpOH.

 

 

Ainda durante a Feira Regional, Oliveira do Hospital vai receber dois programas televisivos – Verão Total da RTP1 e Portugal em Festa da SIC – que irão garantir cerca de 12 horas de transmissão em direto e uma grande exposição mediática ao concelho, nas suas diversas vertentes, e aos agentes da economia local.

 

Fonte: http://www.cm-oliveiradohospital.pt

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 12:17

Cortejo de oferendas a favor do hospital de Seia

Sábado, 19.07.14


A Comarca de Arganil, 3 de Dezembro de 1960






Antigamente, era tradição os cortejos de oferendas a favor das instituições locais. Disso nos dá conta esta notícia da Comarca de Arganil. A instituição beneficiada foi, desta vez, o hospital da Misericórdia.

As 28 freguesias do concelho estiveram presentes nesta jornada de solidariedade e, "trouxeram as suas filarmónicas e os seus ranchos folclóricos e valiosas ofertas em dinheiro, cereais, lanifícios, azeite e lenhas, cujo produto se concretizou na magnifica realidade de cerca de 400.000$00 em prol do seu hospital".

Não havia, nem  se pensava que viesse a haver, aquilo que de melhor  Abril nos deu: o Serviço Nacional de Saúde. Os pobres, através de um atestado de pobreza emitido pela Junta de Freguesia, estavam isentos de pagamento no hospital. Mas, sem que antes tivessem passado pela humilhação de mendigar a sua condição de pobre. Como se, ser pobre, fosse uma opção dos cidadãos.


Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 11:47

Recordando Francisco Mendes Póvoas

Quinta-feira, 17.07.14

Artigo  enviado  para  a Comarca de Arganil e,  publicado neste jornal, em 10 de Fevereiro de 2011. Recorda um pouco da vida e obra do professor Francisco  Mendes Póvoas. Um regionalista que amava Torroselo e toda a região herminica. Um Homem da cultura, do associativismo e do ensino. A Liga Herminista que ajudou a fundar com outros devotados regionalistas tinha, nas suas prioridades, o combate ao analfabetismo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 21:33

Seia recebe estágios de Paços de Ferreira, Vitória de Setúbal e Porto B

Quinta-feira, 17.07.14

O Estádio Municipal de Seia volta a acolher, à semelhança do ano passado, os estágios de pré-temporada do Paços de Ferreira, o Vitória de Setúbal, e a equipa do Porto B.

O Paços de Ferreira realiza o estágio de 10 a 17 de julho, o Vitória de Setúbal, de 20 a 26 de julho, e a equipa do Porto B, de 27 de julho a 2 de agosto. As equipas vão ficar instaladas no Hotel Senhora do Espinheiro.

A escolha das infraestruturas municipais para a preparação da época desportiva que se avizinha é motivo de orgulho para o Município, facto que, por si só, atesta as boas condições técnicas dos equipamentos desportivos. Este leque de parcerias continuará a merecer o empenho municipal, enquanto potenciadoras do nome de Seia no meio desportivo e pelo contributo na economia local.

Fonte:http://www.cm-seia.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 09:14

Falecimento e Missa do 7º Dia

Terça-feira, 15.07.14

No passado dia 9 de Julho faleceu no HUC - Coimbra, a nossa conterrânea Dª Maria Helena Mendes Marques Sabino da Cunha, residente  na Catraia de São Paio - Oliveira do Hospital. Era casada com Pedro  Fernando Alves Faria da Cunha. Filha de Helena Marques e de Joaquim Nércio Sabino Valentim, a Lenita, como carinhosamente era tratada por todos que, desde a infância a conheciam, e com ela conviveram, foi, tal como seus pais e irmãos, de uma grande dedicação a Torroselo e às suas gentes. Uma simpatia de pessoa, que deixa imensa saudades a todos que com ela privaram.

Seu marido, filhas, genros, neto, pai e demais família participam que será celebrada missa do 7º dia, Quinta-feira dia 17 de Julho pelas 19 Horas na Igreja Matriz de Oliveira do Hospital.

Sentidos pêsames a todos os familiares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por António Madeira às 21:56


Comentários recentes






subscrever feeds



Pág. 1/2