Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

Carta da Serra da Estrela, artigo de opinião de F. Mendes Póvoas


Gazeta de Coimbra, Agosto de 1929

Artigo de opinião assinado por Francisco Mendes Póvoas, ilustre torroselense e  grande defensor do Herminismo. Hoje, como há 85 anos, sempre o mesmo problema: as vias de comunicação na região da serra da Estrela.

Continuamos com a "estrada real", a velhinha estrada da beira, para nos ligarmos ao litoral e a Espanha, até que um dia se conclua o IC6 e o IC7. Entretanto,  os municipios da região de Coimbra,  Beiras e serra da Estrela reunidos em Oliveira do Hospital, consideram fundamental a conclusão destes itinerários, nomeadamente o IC7 com a ligação a Fornos de Algodres e à autoestrada A25 e o IC6 até ao nó de Folhadosa.

A Banda Torroselense no piquenique de Lisboa em 1977

A Comarca de Arganil na edição de 13 de Agosto de 1977, publicava as contas do piquenique dos torroselenses em Lisboa. A organização foi da Banda Estrela-d’alva e da comissão da banda em Lisboa. É sempre bom recordar esta, e outras iniciativas que em Lisboa se realizavam para apoiar financeiramente a nossa filarmónica. Mas, e não menos importante, era o convívio e a confraternização entre conterrâneos que há muito não se encontravam.

Imprensa regional de Seia

Em 13 de Agosto de 1986 foi publicado o Nº 1 (III Série) do jornal Seia Nova. O Director, Editor e Proprietário era José António Fernandes Camelo. A redacção estava localizada na Arrifana e delegação em Lisboa. Fui assinante deste jornal que, conheci, por intermédio do meu amigo e companheiro do serviço militar, Guilherme Bento, também ele natural da Arrifana.

A vida deste jornal foi curta, as assinaturas não cobrem os custos de produção e, sem publicidade... não há jornal que aguente.

Primeira página do Nº 1 do Seia Nova
Ficha Técnica e Estatuto Editorial
850 anos do 1º Foral de Seia
Fiagris - Feira Industrial e Agrícola de Seia

6º aniversário do Grémio Torroselense (II)

A Comarca de Arganil, 17 de Outubro de 1930

 

Nesta assembleia geral que se realizou na nossa terra, o Grémio “votou em comemoração do seu 6º aniversário, 10 esmolas para as freguesias de Torrosêlo, Folhadosa, Várzea e Sandomil, prémios escolares para os melhores alunos das escolas primárias oficiais e aula nocturna do Grémio, e 200$00 para a escola primária oficial do sexo feminino, para compra de material didáctico, de que muito carece".

 

(...)  Na assembleia geral foi ainda debatido outros assuntos, entre os quais o desejo de o Grémio colaborar na obra do desenvolvimento da Serra.

 

(...) Esta assembleia geral do Grémio foi presidida pelo "senhor capitão Mendes Moreira, secretariado pelo senhor Luís Alves Portugal e Augusto dos Santos Gouveia".

 

(...)   A sessão de distribuição de prémios escolares foi presidida pelo "senhor capitão Mendes Moreira, secretariado pelos distintos académicos Dª Maria de Matos Abranches e Paulo Lisboa Mendes, e discursando o senhor Gil Figueira, professor oficial, e Mendes Póvoas, chefe da redacção do órgão do Grémio: a Estrela de Alva".

 

Nesta reportagem que A Comarca publicou no longínquo ano de 1930 - se dúvida as houvesse -, ficamos a saber que, o Grémio  "está realizando uma soberba obra de combate ao analfabetismo".

 

O regionalismo, o herminismo, o combate à pobreza e ao analfabetismo, a cultura e recreio, o desporto e o associativismo foram sempre prioridades desta enorme  e dinâmica agremiação da nossa terra.

6º aniversário do Grémio Torroselense

Na Comarca de Arganil de 17 de Outubro de 1930, noticiava-se as comemorações do 6º aniversário do Grémio Estrela D'Alva. Uma instituição que  pugnou pelo bem-estar do povo, pelo progresso, pela cultura e educação, e divulgação da nossa terra e de toda a região herminica. Francisco Mendes Póvoas, foi um grande entusiasta de todas estas actividades. Um regionalista que, através da escrita, difundiu o nome de Torroselo.

Construção da sede do Grémio Torroselense Estrela D'Alva


A Comarca de Arganil, 20 de Abril de 1934


O Grémio, hoje, sede da Banda Torroselense, foi mandado construir pelo Grémio Estrela D'Alva nos anos 30 do século passado. Uma obra importante para a época e dispendiosa para os cofres da instituíção. Só foi possível com a ajuda financeira de figuras ilustres da nossa terra e de alguns subsídios das entidades oficiais.

Com a extinção do Grémio Torroselense o seu património passou para a posse da Junta de Freguesia.

Recordar o Grémio Torroselense


Não me canso de pesquisar  tudo que ao Grémio Torroselense diga respeito. A Gazeta de Coimbra, de 30 de Julho de 1929, publicava este comunicado enviado pela delegação de Coimbra do Grémio Estrela D'alva. A minha gratidão e homenagem aos timoneiros do regionalismo torroselense dessa época longínqua.