Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

28/05/18

Caminhada Ao Sabor do Alva

banda3.jpg

banda 2.jpg

banda.jpg

banda1.jpg

 Teve lugar ontem, 27 de Maio, a caminhada "Ao Sabor do Alva"  organizada pela Banda Torroselense Estrela de Alva.

Eventos destes aproximam as pessoas, criam amizades, fomentam a saúde e o bem estar, e divulgam esta colectividade centenária.

Parabéns por mais esta iniciativa! 

Fotos: Facebook da Banda

Texto: António Madeira

20/05/18

Solar da família Albuquerque Brandão / Solar de Torrozelo

Páscoa 2015 080.jpg

 Nota Histórico-Artistica

Implantado no limite do aglomerado urbano de Torrozelo, este solar, pertencente à família Albuquerque Brandão, apresenta uma composição eclética, decorrente de obras de ampliação executadas cerca de 1930, misturando as linhas tardo-barrocas da estrutura original com uma construção em estilo Português Suave, que se distingue sobretudo nas varandas da casa.
De dois pisos, o palacete desenvolve-se em planta em L, com a justaposição de dois corpos distintos. A fachada principal é precedida por escadaria e patamar com guarda de ferro. Ao centro, abre-se o portal com moldura contracurvada, encimado por frontão com pináculos, e ladeado por duas portas, com moldura semelhante, de menores dimensões. A fachada posterior deste corpo possui uma varanda alpendrada.
No corpo lateral, o frontispício é ritmado pela abertura de janelas no registo superior, sendo as três fenestrações do centro unificadas por moldura única, com avental, decorada com concheados e flor-de-lis.
O alçado posterior divide-se também em dois registos, com abertura de portas e janelas, em ambos os pisos. Ao centro, no andar nobre, destaca-se o portal de entrada, com alpendre assente sobre colunelos e escadaria lateral de acesso.
No extremo do corpo lateral foi edificada a capela da casa, com dois panos. Ao centro, foi rasgado o portal, de moldura rectangular com motivos vegetalistas gravados, e dois janelos laterais. Sobre este foi aberto o nicho com uma imagem da Virgem, encimada por uma coroa ladeada por duas esferas armilares. O frontispício é rematado por frontão contracurvado. Do lado esquerdo, o segundo pano da fachada possui abertura em arco pleno, sendo rematado por sineira.
Texto: http://www.patrimoniocultural

Foto: António Madeira

16/05/18

ORIGENS – Festival Cultural de Travanca de Lagos promete uma programação alternativa

aaaa.jpg

“Somos o Futuro do Passado”.

É este o mote para mais uma edição do Origens – Festival Cultural de Travanca de Lagos que acontece já no próximo fim-de-semana, dias 18, 19 e 20 de maio.

Este evento que se tem destacado pela programação alternativa, onde a junção de várias artes se mistura com o tradicional e o moderno, tem fidelidade de um público específico e vem cativando novos visitantes todos anos. Nesta edição o Origens faz a abertura com um concerto performance intitulado “Rock para a Tradição Oral”, uma mistura de música rock, por músicos do concelho, com declamação de poesia, por jovens poetas de Travanca de Lagos. O espetáculo terá lugar no Adro da Igreja desta aldeia do concelho de Oliveira do Hospital.

No sábado, dia 19, haverá Teatro com o grupo “Os Gorgulhos/Teatro na Serra” e o concerto de “Ús Sai de Gatas”. O Domingo, dia 20, proporciona a experiência com Jogos Tradicionais pelos “Tokajogar”, um workshop de Danças Tradicionais do Mundo pelos alunos da Eptoliva, animação musical com Concertinas e com os Açor Tambor. Haverá ainda conversas à volta de rendas malhas e tricot. 

Durante todo o festival haverá feira de artesanato e gastronomia, mostra animal e de alfaias agrícolas. Acima de tudo é uma oportunidade para degustar alguns pratos típicos da região, regados com um bom vinho.

A organização, Jovens da Liga de Travanca de Lagos adiantam que “apesar das dificuldades de financiamento e da consequente redução do orçamento, vamos trabalhar com o pouco que temos. Estamos habituados a fazer muito com pouco e não baixaremos os braços. Fazemos por marcar a diferença e não apenas fazer mais um evento. Outra dificuldade é a ressaca que as nossas gentes ainda sentem da tragédia do passado dia 15 de outubro. Este festival serve para nos animar mas também para nos relembrar de onde vimos. A essência está na origem.”

Fonte:http://www.folhadocentro.pt/origens-festival-cultural-de-travanca-de-lagos-promete-uma-programacao-alternativa/

07/05/18

Festas do Concelho de Seia, de 15 a 19 de Agosto

festa seia.jpg

HMB, Rita Guerra, ATOA, Cuca Roseta e Diogo Piçarra são os artistas confirmados para a 5ª edição das Festas do Concelho de Seia, que decorrem uma vez mais decorre na praça do município e espaço envolvente, este ano de 15 a 19 de agosto.

As Festas do Concelho são organizadas pela Câmara Municipal de Seia, em parceria com a Associação Empresarial da Serra da Estrela e a Associação de Artesãos da Serra da Estrela, e contemplam vários espaços expositivos de empresas de diferentes ramos de atividade, entre outras coletividades, numa mostra de serviços e produtos, artesanato, tasquinhas, complementada com animação diária.

in CMS

04/05/18

Novo Bispo de Viseu é natural do concelho de Seia

antonio_luciano1-1080x675.jpg

O Padre António Luciano dos Santos Costa, até este momento Vigário Episcopal para o Clero da Diocese da Guarda, foi nomeado hoje pelo Papa Francisco para Bispo de Viseu, sucedendo assim a D. Ilídio Pinto Leandro.

Nasceu a 26 de março de 1952, em Corgas, freguesia e paróquia de Sandomil, conselho de Seia, distrito da Guarda.

Filho de José Mendes da Costa e de Maria da Trindade Mendes dos Santos, é o mais velho de sete irmãos, sendo o único filho varão. Foi batizado a 7 de maio de 1952.

Frequentou a Escola Primária de Corgas e o Colégio de Nossa Senhora da Conceição em São Romão.

Frequentou a Escola de Enfermagem Dr. Ângelo da Fonseca em Coimbra e trabalhou como Enfermeiro nos Hospitais da Universidade de Coimbra.

Depois de cumprir o serviço militar em Moçambique, retomou funções nos Hospitais da Universidade de Coimbra, completando a sua formação em Enfermagem.

Iniciou o percurso para a formação sacerdotal no ISET no ano letivo de 1980/1981 e continuou-o no Seminário da Guarda.

Foi ordenado Diácono a 8 de dezembro de 1984 e Presbítero a 29 de junho de 1985, na Sé Catedral da Guarda.

Foi nomeado membro da Equipa Formadora do Seminário Maior, Diretor Espiritual, responsável pelo Secretariado das Vocações e Pré-Seminário, colaborou na Capelania do Estabelecimento Prisional e foi professor de Educação Moral e Religiosa Católica no Colégio Diocesano de São José. Foi enviado para Roma com a finalidade de estudar Teologia Moral na Academia Alfonsiana no biénio de 1987/1989. Integrou a Comunidade do Pontifício Colégio Português. Conclui a Licenciatura com uma dissertação sobre o pensamento e obra de Bernard Haering: «Ser livre em Cristo. Projeto Responsável do Homem».

Em outubro de 1989, iniciou funções de professor de Teologia Moral no Seminário Maior da Guarda e de Deontologia Profissional e Ética na Escola de Enfermagem, funções que exerceu até ao ano académico de 2011.

Foi Vice-Postulador da Causa de Beatificação e Canonização do Venerável Servo de Deus D. João de Oliveira Matos, que foi Bispo Auxiliar da Guarda.

Foi nomeado Juiz do Tribunal Eclesiástico e notário para as Causas de Beatificação e Canonização dos Veneráveis Servos de Deus Monsenhor Joaquim Alves Brás e Beata Rita Amada de Jesus. Foi Diretor do Departamento Diocesano das Missões. Empenhou-se como padre, professor, pároco, capelão e Vigário Episcopal para o Clero em várias frentes de ação pastoral na sua Diocese.

A partir de janeiro de 1991, foi pároco de várias paróquias, primeiro no arciprestado da Guarda e depois no da Covilhã. Exerceu funções de Arcipreste e delegado ao Conselho Presbiteral. Na Covilhã iniciou trabalho pastoral no mundo universitário e, graças a diligências feitas pelo primeiro Reitor, foi possível criar na UBI uma Capelania promovida pela própria Universidade. A nomeação oficial para Capelão ocorreu em janeiro de 1997 e foi até 2009.

in http://www.conferenciaepiscopal.pt/v1/d-antonio-costa-bispo-de-viseu/

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.