Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correio de Torroselo

Blog Regionalista da Beira Serra

Correio de Torroselo

Blog Regionalista da Beira Serra

31
Jan19

Sessão de esclarecimento sobre “Vespa asiática”

abc.jpg

 

O Município de Seia, em parceria com a Coopbei – Cooperativa apícola de Mangualde, vai promover no próximo dia 16 de fevereiro, às 14h, no CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela, uma ação de sensibilização sobre a Vespa Velutina, vulgarmente designada por “Vespa asiática”.

 

A ação tem por objetivo alertar os apicultores e a população em geral para os perigos associados a esta espécie invasora, assim como para os cuidados a ter e transmitir os métodos mais eficazes para o seu combate.

O ciclo de vida da vespa velutina e técnicas de defesa dos apiários e maneio (pela Coopbei) e como identificar e destruir ninhos (SMPC - Serviço Municipal de Proteção Civil de Seia) são as temáticas abordadas nesta sessão de esclarecimento. Para o final, está programada uma oficina de construção de armadilhas para capturar vespas, onde serão entregues alguns exemplares, que entretanto o SMPC de Seia está a desenvolver.

O combate a esta espécie invasora está nas prioridades do Município, pelo impacto negativo que esta representa para as explorações apícolas do concelho e da região, comprometendo seriamente a produção de mel e seus derivados. Na área de intervenção, só em 2018, as equipas do Serviço Municipal de Proteção Civil do Município de Seia exterminaram cerca de 119 ninhos.

Fonte: CMS

27
Jan19

Virgínia Figueiredo: A primeira portuguesa com doutoramento em clarinete

asbeiras.jpg

 

Cresceu às portas da cidade de Coimbra, há 39 anos e, em 2003, foi para Los Angeles estudar, graças a uma bolsa da Gulbenkian. Virgínia Costa Figueiredo, natural da Granja de Ançã (Cantanhede) foi a primeira portuguesa a obter um doutoramento em clarinete na Universidade da Califórnia, em Los Angeles, onde reside. Agora, anda nas “bocas do mundo”, por muito boas razões: a clarinetista vai ter uma participação ativa no novo filme coproduzido pelo norte-americano Brad Pitt, “The Last Black Man in San Francisco”, que será apresentado amanhã no festival Sundance.
Ao DIÁRIO AS BEIRAS, Virgínia Costa Figueiredo diz que o seu percurso foi “bastante normal dentro do percurso português musical”: aprendeu música na Banda Filarmónica Ançanense, seguiu para o Inatel de Coimbra, para o Conservatório de Música de Coimbra e, depois, Escola Superior de Música de Lisboa.
“Em 2003 vim para a Califórnia para fazer mestrado na Universidade da Califórnia onde, em 2009, acabei o meu doutoramento em clarinete”, conta.
Atualmente, além de ser professora na Pierce College, Cerritos College e Moorpark College, está ainda envolvida num programa que leva música às zonas mais desfavorecidas de Los Angeles.

Fonte: https://www.asbeiras.pt

21
Jan19

O Veneno

Um homem foi ter com o seu velho pai e disse-lhe:

- Pai, não suporto mais a minha mulher. Quero matá-la mas não queria ser acusado de homicídio. Pode ajudar-me?

O pai ficou uns instantes em silencio. Depois respondeu:

- Sim, poderás administrar-lhe o veneno que te procurarei. Mas terás de o fazer  de maneira que ninguém desconfie que foste tu, quando a tua mulher morrer.Tens de cuidar dela, ser gentil, paciente, amável, generoso e escutá-la. Todos os dias colocarás um pouco de veneno no prato. Assim a tua mulher morrerá lentamente.

Passados alguns dias, o homem  foi ter com o pai e, chorando, disse-lhe:

-  Não quero que a minha mulher morra! Sinto que a amo, mas tenho-a envenenado com o pó que me deste.

O pai, sorrindo, disse-lhe:

-  Não te preocupes. Dei-te farinha de arroz.

Esta história, contada no inicio do novo ano, serve para nos recordar qual é o "veneno" que devemos ter para dar a todos. Tem um nome com quatro letras: amor. O mais importante na vida é o amor.

Podemos possuir uma grande inteligência, ter muito sucesso nos negócios, possuir grandes riquezas. Mas, se não tivermos amor, a nossa vida não tem sentido.

coraçao.jpg

Texto: Pedrosa Ferreira, in, "Cavaleiro da Imaculada", Janeiro de 2019

Imagem: retirada da net

16
Jan19

Assembleia Geral da Banda Estrela D'Alva

imageedit_2_5584374330.jpg

 

aaaa.jpg

Está convocada para o dia 9 de Fevereiro a Assembleia Geral da Banda Torroselense.

Cumprindo com os Estatutos, a Direcção vai apresentar o relatório e contas do exercício do ano de 2018 e discutir outros assuntos de interesse para a colectividade.

A reunião realiza-se pelas 21 horas na Sede da Banda, sita na Rua João do Freixo, em Torroselo.

Apela-se à participação dos associados.

14
Jan19

111º Aniversário da Banda Estrela D'Alva

banda 111.jpg

centenario.jpg

Fundada por João do Freixo e seu irmão Eduardo Baptista, em 8 de Janeiro de 1908, a Banda Torroselense Estrela D'Alva comemora no próximo mês de Fevereiro 111 anos de existência. A Direcção vai assinalar esta data com um almoço de confraternização, romagem ao cemitério para homenagear todos quantos a serviram, concerto na Casa do Povo, e no final da tarde lanche convívio. A Filarmónica de Loriga associa-se às comemorações estando presente nas mesmas.

 

12
Jan19

Quer ir plantar sobreiros e medronheiros em Seia?

SAnta Eufemia 012.jpg

 

SAnta Eufemia 019.jpg

SAnta Eufemia 028.jpg

 

A ação em Seia traduzir-se-á na plantação de mais de 500 árvores de sobreiro e medronheiro numa área afetada pelos incêndios de outubro de 2017, concretamente numa parcela com cerca de 0,85 ha, junto do Santuário de Santa Eufémia, em Paranhos da Beira, propriedade da Fábrica da Igreja.

Para o efeito, a autarquia senense disponibiliza alimentação, transporte e seguro de participação na atividade. O ponto de encontro está agendado para as 09h30, no Largo Dr. António Borges Pires (Câmara Municipal de Seia), e o início dos trabalhos será às 10h00

Os interessados em participar deverão utilizar vestuário adequado, sendo recomendado o uso de botas e agasalho impermeável e caso possuam, recomenda-se aos voluntários que tragam luvas de trabalho.

A inscrição pode ser efetuada no website da Câmara Municipal de Seia (www.cm-seia.pt).

A iniciativa “Verde Puro” foi lançada em 2018 na Bolsa de Turismo de Lisboa – BTL pela CIMBSE, e replicada na FIT Guarda, tendo como objetivo a sensibilização para a temática de prevenção de incêndios rurais e para a recuperação de espaços florestais percorridos por incêndios, e de que resultou a angariação de mais de 4 mil padrinhos e madrinhas, um por cada árvore, que agora são plantadas nos municípios mais afetados pelos incêndios de outubro, integrados na CIMBSE.

Texto: https://www.noticiasdecoimbra.pt

Fotos: António Madeira

 

 

 

11
Jan19

Feira do Queijo: inscrições abertas

aaa.jpg

 

A Câmara Municipal de Seia realiza na altura do Carnaval mais uma edição da Feira do Queijo. A 42ª Feira do Queijo decorre, como vem sendo habitual, ao longo de quatro dias, este ano de 2 a 5 de março.

 

O certame, à semelhança dos anos transatos, vai ter lugar no Mercado Municipal e área envolvente. A festa é dedicada à ampla promoção do Queijo e dos produtos endógenos do concelho (pão, vinho, enchidos e mel), a que se associam o artesanato, a cultura e as tradições locais.

As inscrições para a participação na feira, que é uma imagem de marca do município e da região, estão abertas até ao dia 31 de janeiro e devem ser entregues diretamente no Gabinete de Apoio à Vereação ou enviadas por e-mail para feiradoqueijo@cm-seia.pt. Para mais informações sobre a feira consulte as normas de funcionamento.

Fonte: CMS

 

06
Jan19

Recordar Torroselo Sempre!

a1.jpg

Travessa das Flores

a7.jpg

Rua das Flores

a8.jpg

Rua Luís de Albuquerque Pimentel

a9.jpg

Rua das Flores

Por estas ruas e "quelhas" passei alguns anos da minha infância em Torroselo. Não foram assim tantos... mas os suficientes para nunca esquecer os vizinhos, os amigos e colegas de aventura, e a terra que me viu nascer.

 

Recordo com saudade todos os companheiros que fizeram parte das brincadeiras de então. Brincadeiras simples, tal como nós, e que se resumiam ao jogo do pião, do feijão, das escondidas e do futebol - quase sempre descalços -  no pátio da Casa Grande quando a governanta e o caseiro o  permitiam. Na maioria das vezes era cá fora, no Cimo do Pátio, actual Largo de Santo António. 

 

Havia por essa época muita gente na nossa terra. Bastante juventude que, com o seu alarido e correrias animavam os idosos ao final do dia  que, recolhidos junto às habitações esperavam pela sopa e pouco mais para enganar o estômago.

 

Cantávamos e pedíamos as "Janeiras", percorríamos e visitávamos quase todas as casas. No final do peditório alguns figos secos, bolachas e algum pão.

 

Em algumas casas o peditório rendia uma mão vazia e a outra cheia de nada. Ou porque não tinham, ou pior ainda, não tinham o hábito de partilhar com os mais carenciados.

 

Felizmente, o tempo mudou para melhor, mas esta e outras  tradições estão a perder-se. Não há crianças, não há tradições, logo, o futuro está hipotecado.

 

Estas imagens que publico  mostram o deserto e o silêncio das ruas da nossa aldeia; de dia ou de noite, no Verão ou no Inverno a solidão é uma constante. Quase todas estas casas estão vazias, sem moradores permanentes ou esporádicos. Muitos deles sairam à procura de uma vida melhor, outros, fizeram  a última viagem para a vida eterna.

 

António Madeira

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D