Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correio de Torroselo

Blog regionalista da beira serra

Correio de Torroselo

Blog regionalista da beira serra

Recordar Torroselo Sempre!

06.01.19

a1.jpg

Travessa das Flores

a7.jpg

Rua das Flores

a8.jpg

Rua Luís de Albuquerque Pimentel

a9.jpg

Rua das Flores

Por estas ruas e "quelhas" passei alguns anos da minha infância em Torroselo. Não foram assim tantos... mas os suficientes para nunca esquecer os vizinhos, os amigos e colegas de aventura, e a terra que me viu nascer.

 

Recordo com saudade todos os companheiros que fizeram parte das brincadeiras de então. Brincadeiras simples, tal como nós, e que se resumiam ao jogo do pião, do feijão, das escondidas e do futebol - quase sempre descalços -  no pátio da Casa Grande quando a governanta e o caseiro o  permitiam. Na maioria das vezes era cá fora, no Cimo do Pátio, actual Largo de Santo António. 

 

Havia por essa época muita gente na nossa terra. Bastante juventude que, com o seu alarido e correrias animavam os idosos ao final do dia  que, recolhidos junto às habitações esperavam pela sopa e pouco mais para enganar o estômago.

 

Cantávamos e pedíamos as "Janeiras", percorríamos e visitávamos quase todas as casas. No final do peditório alguns figos secos, bolachas e algum pão.

 

Em algumas casas o peditório rendia uma mão vazia e a outra cheia de nada. Ou porque não tinham, ou pior ainda, não tinham o hábito de partilhar com os mais carenciados.

 

Felizmente, o tempo mudou para melhor, mas esta e outras  tradições estão a perder-se. Não há crianças, não há tradições, logo, o futuro está hipotecado.

 

Estas imagens que publico  mostram o deserto e o silêncio das ruas da nossa aldeia; de dia ou de noite, no Verão ou no Inverno a solidão é uma constante. Quase todas estas casas estão vazias, sem moradores permanentes ou esporádicos. Muitos deles sairam à procura de uma vida melhor, outros, fizeram  a última viagem para a vida eterna.

 

António Madeira