Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correio de Torroselo

Blog regionalista da beira serra

Correio de Torroselo

Blog regionalista da beira serra

Três filarmónicas de Arganil estão em risco de acabar por dificuldades financeiras

04.03.18

Mesa-Assembleia-Municipal-DR.jpg

 Esta é uma notícia que não gostava de dar, mas a verdade  é esta: as colectividades culturais e recreativas  vivem com dificuldades financeiras e de recursos humanos.

Sem apoios oficiais, muitas destas instituições,  - autenticos "Conservatórios" - , não têm qualquer hipótese de continuar a promover e a divulgar a cultura e a arte musical nos meios em que estão inseridas. 

Compete ao Estado e às Autarquias Locais em geral, e aos associados em particular, evitar que estas Filarmónicas desapareçam.

A notícia vem no diário As Beiras, de 28 de Fevereiro de 2018. O alerta foi deixado por Nuno Espinal, presidente da Assembleia geral da Flor do Alva, e  deputado municipal  na Assembleia Municipal de Arganil.

"A Sociedade Filarmónica Flor do Alva (de Vila Cova de Alva), a Associação Filarmónica Barrilense (do Barril de Alva) e a União Recreativa e Musical Pomarense (de Pomares) poderão vir a ficar inativas por não conseguirem suportar as despesas inerentes ao seu funcionamento.

O alerta para este problema foi deixado na última Assembleia Municipal de Arganil, que decorreu no passado sábado, por Nuno Espinal, que é também presidente da Assembleia Geral da Filarmónica Flor do Alva. Contando que foi “sensibilizado”, por dirigentes de “algumas destas bandas”, para esta situação, o segundo secretário da Mesa da Assembleia Municipal garantiu, no entanto, “ter já alguma consciência da situação financeira que estas filarmónicas estão a atravessar”.

Aproveitando a ocasião para, a título de exemplo, apresentar as receitas e as despesas da Filarmónica de Vila Cova de Alva, que, por sua vez, lhe foram facultadas por um dos seus dirigentes, o deputado municipal do PSD explicou que o objetivo é “verem os graves problemas financeiros que esta, e as outras duas filarmónicas, oriundas de localidades mais pequenas do concelho",

 

in.http://www.asbeiras.pt/2018/02/tres-filarmonicas-de-arganil-estao-em-risco-de-acabar-por-dificuldades-financeiras/