Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

Correio de Torroselo

Defensor dos interesses de Torroselo, de Seia e da Região da Beira Serra

04/03/18

Três filarmónicas de Arganil estão em risco de acabar por dificuldades financeiras

Mesa-Assembleia-Municipal-DR.jpg

 Esta é uma notícia que não gostava de dar, mas a verdade  é esta: as colectividades culturais e recreativas  vivem com dificuldades financeiras e de recursos humanos.

Sem apoios oficiais, muitas destas instituições,  - autenticos "Conservatórios" - , não têm qualquer hipótese de continuar a promover e a divulgar a cultura e a arte musical nos meios em que estão inseridas. 

Compete ao Estado e às Autarquias Locais em geral, e aos associados em particular, evitar que estas Filarmónicas desapareçam.

A notícia vem no diário As Beiras, de 28 de Fevereiro de 2018. O alerta foi deixado por Nuno Espinal, presidente da Assembleia geral da Flor do Alva, e  deputado municipal  na Assembleia Municipal de Arganil.

"A Sociedade Filarmónica Flor do Alva (de Vila Cova de Alva), a Associação Filarmónica Barrilense (do Barril de Alva) e a União Recreativa e Musical Pomarense (de Pomares) poderão vir a ficar inativas por não conseguirem suportar as despesas inerentes ao seu funcionamento.

O alerta para este problema foi deixado na última Assembleia Municipal de Arganil, que decorreu no passado sábado, por Nuno Espinal, que é também presidente da Assembleia Geral da Filarmónica Flor do Alva. Contando que foi “sensibilizado”, por dirigentes de “algumas destas bandas”, para esta situação, o segundo secretário da Mesa da Assembleia Municipal garantiu, no entanto, “ter já alguma consciência da situação financeira que estas filarmónicas estão a atravessar”.

Aproveitando a ocasião para, a título de exemplo, apresentar as receitas e as despesas da Filarmónica de Vila Cova de Alva, que, por sua vez, lhe foram facultadas por um dos seus dirigentes, o deputado municipal do PSD explicou que o objetivo é “verem os graves problemas financeiros que esta, e as outras duas filarmónicas, oriundas de localidades mais pequenas do concelho",

 

in.http://www.asbeiras.pt/2018/02/tres-filarmonicas-de-arganil-estao-em-risco-de-acabar-por-dificuldades-financeiras/

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.